Alunos do curso de Mecânica de Usinagem Convencional no Senai de Dracena (SP), Marcus Vinicius Custodio, Bruno Trindade Lopes, Fernando Cesar de Oliveira Poiani e Danilo Herculano da Silva fizeram seu treinamento prático como jovens aprendizes nas Unidades Reformadora e de Caldeiraria da Medral.

Eles ingressaram na empresa no final do primeiro semestre de 2017 e concluíram suas jornadas como aprendizes em junho de 2018, quando terminaram o curso, que tem um ano de duração. Durante esse período, trabalharam no turno da manhã na Medral, como auxiliares de montagem de transformadores de distribuição e realizando serviços gerais na linha de fabricação de tanques e radiadores. À tarde, tinham aulas teóricas no Senai.

A formatura dos jovens (foto) aconteceu em meados de junho. Durante o evento, a equipe do Senai prestou uma homenagem a Fernando, que foi considerado o melhor aluno da turma de Mecânica de Usinagem Convencional em 2018, destacando sua aplicação, assiduidade e comprometimento durante todo o curso.
Como resultado do bom desempenho dos aprendizes, Marcus, Bruno e Fernando foram contratados e seguem trabalhando na Medral, reforçando o time de Dracena. Danilo decidiu seguir com os estudos e planeja fazer uma faculdade em outro município.

Oportunidade de desenvolvimento

Fernando ficou feliz com a homenagem recebida na cerimônia de formatura. “Eu fiz o meu melhor e foi muito legal conseguir esse reconhecimento. Trabalhar na Medral foi uma grande oportunidade para mim.”
Bruno começou a trabalhar aos 14 anos em feiras livres, foi vendedor ambulante, fabricou doces e foi estagiário em um posto de saúde. No ano passado, um amigo recomendou que ele fizesse o curso do Senai para buscar um emprego formal.

“Eu corri atrás, consegui a vaga e procurei aproveitar os estudos o máximo que pude”, conta Bruno. Na Medral, seu principal aprendizado, até o momento, foi trabalhar em equipe. “Vi o quanto o coletivo é importante e tenho aprendido com as pessoas que são mais experientes. Os colegas me acolheram e me ajudaram bastante logo que cheguei. Tem sido uma vivência muito bacana.”
Marcus já conhecia a Medral por meio de seu pai. “Ele vivia dizendo que esta era uma boa empresa para trabalhar”, comenta. Antes de integrar o programa Jovem Aprendiz da Medral, Marcus trabalhava em um supermercado. Já conhecia um pouco sobre torno e foi procurar um curso na área. “Estou gostando demais e quero continuar aprendendo e crescendo”.